Caso de superação: Conviveu anos com o peso de uma aborto

Diferente da maioria dos casos, este é um caso onde ela já sabia o que gerava a ansiedade e sofrimento em sua vida.

Quando era adolescente

Ela havia cometido um aborto e há 10 anos convivia com a dor e arrependimento pelo que fez.

Pais bravos e conservadores, aquela adolescente havia engravidado de um cara num momento nada propício e viu como única saída para aquele momento, abortar.

Iniciamos

A conversa com relatos de todos os sofrimentos que carregava, do medo de ficar sozinha (inclusive em sua própria casa), dificuldades de relacionamento.

“Todos os dias da minha vida Dayane eu penso naquilo e sofro…”

Iniciamos o transe, a mente começa a simular a situação vivida no dia do acontecimento. Ela se vê adolescente, sofrendo e se sentindo culpada imediatamente após concluir o aborto.

Questiono a ela como aquela adolescente compreende aquela situação.

“Ela se acha uma assassina e não se perdoa por isso”.

E o que a levou a agir assim?

“Foi preciso, seria pior se a criança tivesse nascido, ela não estava preparada”.

Seguimos com o processo de ressignificação, onde trazemos sua parte atual para conversar com a parte adolescente que apareceu na cena.

Ela não se perdoava por ter cometido “aquele crime” e acreditava que por isso não merecia ser feliz. Pronto! Sua mente inconsciente entendeu o recado e começou a agir, obedecendo seu pedido de infelicidade.

Um peso tirado das costas

Quando ela ressignifica, amadurece, responsabiliza e perdoa, sua mente como uma libertação, “um peso tirado das costas”, como ela mesmo usou ????‍♀️

Dias depois essa mesma mulher começou a mostrar para si a verdadeira mulher que é, começou a deixar o amor próprio fluir.

É umbcaso lindo de superação, né? ???? Alguém precisa ler isso?

Um dia de cada vez ????

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×